You are here: Home > Sustainability > Valuing human capital > Valuing human capital
     
  close
share
 
close
 

Valuing human capital  
Valorizar o capital humano 

Valuing human capital

We are committed to value our human capital.

Our Company's success depends on our people. In an increasingly competitive sector, we position ourselves as an attractive employer, offering the conditions to attract, develop and retain the talent of our employees, building the capacity that allows us to leverage their growth potential.

 

 

  •  Create an Advanced Training Program in Health, Safety and Environment and Quality.
  • Implement innovative human capital programs: Generation Galp; Mapping High Potential; Leaders for the Future; Developing Leaders@Galp; Maturing Leaders@Galp.

 

 

Read more about what we have already done and what we will do.

 

 

 

  •  We defined a human capital management strategy focused on recruitment; development; performance management; compensation; information systems; learning and training.

 

  •  We defined a new training strategy focused on learning methodologies that enhance informal and social skills development and experience, with a reinforcement of the digital learning components.

 

  •  We developed recruitment and talent management programs: Generation Galp; Mapping High Potential; Leaders for the Future; Developing Leaders@Galp; Maturing Leaders@Galp; mobility programs.

 

  •  We used human capital management tools: performance management system by goals and skills, with 360º evaluation; ROI (return on investment) of human capital; diagnostics to the organizational climate; program to welcome new employees; functional mobility programs.

 

  •  We established sustainability KPI for top management and other employees, reinforcing the Organization's commitment to creating long-term value.

 

  •  We joined the Business for Equality Forum (Fórum Empresas para a Igualdade) and established an internal working group for the promotion of gender equality.

 

  •  Implement a recognition program to stimulate exceptional performance.

 

  •  Define a comprehensive compensation strategy that values and highlights all compensatory elements.

 

  •  Strengthen the connections with universities for the establishment of specific programs (such as thesis, internships, incubators).

 

  •  Continue the talent development and retention program for all functions and age groups.

 

  •  Encourage the hiring of local collaborators (> 90%): we will safeguard the guiding principle of privileging local contracting in the countries in which Galp develops its activity.

 

  •  Continue to develop and implement information systems to support people management processes.
3. Inovação, investigação e desenvolvimento e promoção de tecnologias eficientes

Objetivos Estratégicos > Linhas de Orientação

  • Assegurar que a estratégia de inovação e investigação inclui áreas de atuação relacionadas com as alterações climáticas.
  • A companhar as tecnologias emergentes e compreender o impacto no negócio e nos diferentes mercados.
  • Promover a investigação e maximizar a produção de biocombustíveis.
  • Promover a investigação, desenvolvimento e implementação de serviços e soluções inovadoras, visando a melhoria da eficiência energética nas operações, nos clientes e parceiros.

Medidas

  • Alocar ao plano estratégico de I&D para as atividades de E&P no Brasil um budget específico para o desenvolvimento de projetos relacionados com a eficiência energética e com a mitigação das emissões de gases com efeito de estufa (GEE).
  • Acréscimo anual de 5% de clientes com acesso a ofertas de eficiência energética (green customers) face ao ano anterior.
  • Estabelecer parcerias com a comunidade científica e tecnológica nacional e internacional para a realização de projetos específicos de eficiência energética e mitigação das emissões de GEE, nomeadamente:
    – programa Galp 20-20-20;
    – formação avançada (doutoramentos) aos colaboradores da Galp Energia;
    – em áreas específicas relacionadas com a eficiência energética e mitigação de emissões.
  • Através da implementação do programa Galp 20-20-20, atingir uma redução de 10% a 15% do consumo de energia (relativamente ao baseline antes do projeto).
  • Produzir matérias-primas para biocombustíveis, nomeadamente óleo de palma (Brasil – projeto Belém).
  • Produzir biodiesel:
    – a partir de matérias-primas residuais não-alimentares (Portugal – projeto Enerfuel);
    – de segunda geração através da tecnologia de coprocessamento de óleo vegetal hidrotratado (HVO) (Portugal – Refinaria de Sines).
  • Atingir, em 2020, os 10% de substituição por fontes de energia renovável (FER) nos combustíveis para os transportes rodoviários, garantindo um mínimo de 60% de redução das emissões de GEE no ciclo de vida.
4. Antecipação de tendências e expectativas de stakeholders no âmbito da energia e clima

Objetivos Estratégicos > Linhas de Orientação

  • Assegurar a inclusão do tema “alterações climáticas” no processo de envolvimento e acompanhamento das expectativas dos stakeholders relevantes.
  • Antecipar o impacto das tendências do sector e criar uma participação ativa em processos de decisão política, no âmbito das alterações climáticas.
  • Monitorizar e comunicar a pegada de carbono da Galp Energia e promover a adoção de práticas que minimizem as respetivas emissões.

Medidas

  • Participar em grupos de trabalho e discussão de novas normas/regulamentos/leis para antecipar tendências e assegurar o cumprimento de todas as novas exigências legais [por exemplo, CONCAWE (ADH – Marine Fuels; ADH – Aviation Fuels), Europia, APETRO, Comissão Sectorial de Normalização para GN no sector dos transportes, etc.].
  • Realizar análise de materialidade das categorias a incluir na pegada de carbono (incluindo âmbito 3 – upstream e downstream).


Last update: 25 May 2017

 

Our annual reports