fechar
partilhar
 
fechar
 

Gestão do Risco 
 

Na Galp comprometemo-nos a assegurar que os riscos e as oportunidades são monitorizados com a periodicidade adequada e que a exposição inerente é gerida de acordo com o apetite aos risco da Empresa.

Enquanto operador integrado de energia, que desenvolve diferentes atividades no âmbito do setor Oil&Gas em várias geografias do mundo, a Galp está exposta aos riscos que advêm de diferentes contextos e que, nos dias de hoje, se caracterizam pela sua imprevisibilidade. Desde a exploração até ao consumidor final, assumimos o desafio de ser o melhor parceiro dos stakeholders, atuando com base numa estrutura sólida de gestão do risco.

 

A nossa abordagem para a gestão de riscos possibilita a ligação consistente entre as atividades diárias de gestão do risco, a supervisão do risco estratégico e corporativo e a supervisão do risco e garantia de governance, permitindo:

 

  • identificar e compreender o ambiente de risco, avaliar e comunicar o valor potencial de exposição ao risco, determinar e implementar a melhor forma de capturar ou mitigar a referida exposição ao risco - 1ª linha de defesa;

 

  • monitorizar o risco a nível corporativo, definir padrões de risco e comunicar periodicamente o risco e o status dos planos de ação ao Comité de Gestão do Risco, à Comissão Executiva, ao Conselho Fiscal e ao Conselho de Administração - 2ª linha de defesa;

 

  • supervisionar e avaliar, por recurso e entidades internas e externas independentes, a eficácia da gestão do risco e do processo de controlo interno - 3ª linha de defesa.

 

 

 

 

 

Sistema de controlo interno

 

Temos implementado um sistema de controlo interno baseado em políticas e procedimentos assentes nas orientações do Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission (CoSo) para controlar, avaliar, monitorizar, informar e comunicar a nossa exposição aos riscos.

 

No âmbito do Comité de Gestão de Risco, existe um grupo de trabalho que trata de temas relacionados com ambiente, qualidade e segurança, compliance e alterações regulatórias.

 

Além disso temos um "Radar de Riscos", através do qual acompanhamos o nosso desempenho e os factos relevantes sobre essas matérias, medindo potenciais impactos e definindo ações de mitigação. Deste modo, garantimos que essas matérias são devidamente integradas no sistema de gestão de risco da Empresa.

 

A nossa Política de Gestão do Risco procura potenciar o alcance dos objetivos por cada segmento de negócio e reduzir o impacto potencial dos riscos nos resultados.

 

 

 

 

 

 

Principais riscos e formas de mitigação

 

Os riscos identificados através do nosso processo de gestão do risco são ordenados de acordo com o seu grau de prioridades e, dependendo da respetiva probabilidade, gravidade e detetabilidade, são comunicados ao Chief Risk Officer. Os riscos são discutidos na unidade de negócio responsável por eles ("dona do risco") e o seu alinhamento com os níveis aceitáveis da Galp é verificado em conjunto com a equipa de Gestão do Risco Corporativo.

 

Na Galp identificámos os seguintes riscos como sendo principais e relevantes, em particular para efeitos de supervisão pelo Conselho de Administração e respetivas comissões.

 

Qualificações para a gestão do risco 

 

Através da Academia Galp promovemos cursos internos de formação dedicados à gestão do risco. O nosso objetivo é proporcionar aos colaboradores ferramentas que lhes permitam:

 

  • identificar os riscos do Grupo e os seus impactos
  • definir e monitorizar KPI de risco
  • identificar medidas de gestão e mitigação
  • disseminar a estrutura e cultura de risco na Empresa

 

Em 2016, continuámos a ministrar formação em gestão de risco.

 

 Ano

Horas de formação 

Nº de formandos 

2014 

472 

59

2015 

296 

 37

2016 

280 

35

 

 

 

Conferência temática sobre "A Gestão de Risco da Galp"

 

A  mais recente conferência realizada pela Galp sobre o tema "A Gestão de Risco da Galp" foi apresentada pelo responsável da área de Gestão de Risco. A sessão foi subordinada à abordagem ao risco, salientando-se que este deve ser encarado não só como uma ameaça mas também como uma oportunidade. Destacaram-se também alguns exemplos acerca do nosso posicionamento e a reprovação de parcerias com empresas de determinados países ou que estejam associadas a certos tipos de negócios, como a exploração infantil.

Acerca deste conteúdo recomendamos que consulte:



Atualizado em: 23 Fev 2017

Ação Galp Energia

+ informação »

 

Políticas e Códigos

 

Consulte os nossos relatórios

 
= igual a