Você está aqui: Início > Sustentabilidade > Valorizar o capital humano > Valorizar o capital humano
     
  fechar
partilhar
 
fechar
 

Valorizar o capital humano  
Valorizar o capital humano 

Valorizar o capital humano

Assumimos o compromisso de valorizar o capital humano para orientar o nosso caminho e enfrentar os assuntos de sustentabilidade identificados como materiais.

Os nossos compromissos são aprovados pela gestão e compreendidos em toda a Empresa, refletindo a nossa responsabilidade e convicção no tratamento destes temas.

 

O sucesso da nossa Empresa depende das nossas pessoas. Num mundo cada vez mais competitivo, temos de nos posicionar como um empregador atrativo, oferecendo as condições para capturar, desenvolver e reter o talento das nossas pessoas, construindo a capacidade que permita à Empresa explorar o seu potencial de crescimento. 

 

Veja o que já fizemos e o que nos propomos a fazer:

 

 

  • Desenvolvemos politicas corporativas: gestão de recursos humanos; formação; remuneração.

 

  • Providenciamos um conjunto de benefícios aos colaboradores que acrescem aos previstos no Código do Trabalho.

 

  • Dispomos de incentivos de longo prazo (horizonte de três anos) para quadros de 1.ª linha e aplicamos fatores de sustentabilidade na avaliação de desempenho dos colaboradores (Fator AQSS), reforçando a retenção de talento e o compromisso da Organização com a criação de valor de longo prazo.

 

  • Assumimos compromissos externos: Fórum Empresas para a Igualdade.

 

  • Dispomos de programas de recrutamento e gestão de talentos: Generation Galp; Mapping Potential; Leaders for the Future; Developing Leaders@Galp; Maturing Leaders@Galp; programas de mobilidade.

 

  • Providenciamos programas de formação na Academia Galp, com cursos orientados para o reforço de competências críticas.

 

  • Utilizamos ferramentas sólidas de gestão do capital humano: avaliação de desempenho; Avaliação 360'; ROI ( Return on investement) do capital humano; diagnósticos ao clima organizacional e consequentes planos de ação; programa de acolhimento de novos colaboradores; programas de mobilidade funcional.
  • Divulgámos os novos valores corporativos por toda a empresa.

 

  • Reforçámos a sensibilização para os riscos associados às viagens, em particular na divulgação do Manual do Viajante.
  • Desenvolvemos iniciativas de saúde não-ocupacional e bem-estar, abrangendo temas como hábitos de vida saudável, riscos psicossociais e stress, vida ativa, entre outras.

 

  • Realizamos com regularidade Encontros de Quadros de modo a promover o networking interno, alinhar a cultura e os valores e promover a estratégia dos negócios e da Empresa.

 

  • Dispomos de uma série de instrumentos de comunicação interna: mygalp (intranet), mygalp news, mygalp reports, mygalp extra, mygalp magazine, mygalp vídeo, mygalp info, galp press, market watch, entre outros.

 

  • Desenvolvemos o portal do colaborador, contribuindo para a aceleração, simplificação e desmaterialização dos processos mais operacionais de recursos humanos.

 

  • Desenvolvemos e partilhamos com os colaboradores “Análises do Contexto de Sustentabilidade”, para reforçar a integração da sustentabilidade no quotidiano da Empresa.

 

  • Temos uma newsletter interna de Sustentabilidade e o nosso market watch inclui matérias relacionadas com sustentabilidade.


  • Daremos continuidade à implementação das políticas de RH nas várias afiliadas de África e Brasil.

 

  • Desenvolveremos novas iniciativas de formação dos colaboradores em África;

 

  • Daremos continuidade às iniciativas de formação interna para a sensibilização dos temas de sustentabilidade, nomeadamente através de uma ferramenta customizada de e-learning sobre sustentabilidade e da implementação da Academia AQSS ( em curso).

 

  • Reforçaremos a regulamentação ao nível das práticas laborais, em linha com as boas práticas de referência.

 

  • Na sequência da  adesão ao Fórum de igualdade: elaboraremos um guia de utilização de linguagem inclusiva; daremos formação sobre igualdade de géneros e conciliação trabalho/vida pessoal; integraremos o tema no programa Conhecer + e na Academia (em curso).

 

  • Identificaremos Jovens de Alto Potencial com os quais definiremos os respetivos Planos de Desenvolvimento Pessoal (Programa Mapping High Potential) (em curso).

 

  • Desenvolvemos o plano de igualdade e diversidade nas nossas atividades em Espanha, abrangendo questões como a igualdade de género, incapacidade, plano para a convivência familiar e para partilhar valores entre gerações.

 

  • Iremos rever e atualizar o sistema de avaliação de desempenho (em curso).

 

  • Manteremos o recurso a colaboradores locais: Salvaguardaremos o princípio orientador de privilegiar a contratação local nas geografias em que a Galp Energia desenvolve a sua atividade (> 90%) (2015-2020).

 

  • Estabelecemos as novas linhas estratégicas de capital humano, mediante o desenvolvimento de dois programas: o programa estratégico 1, para promover a cultura Galp, e o programa estratégico 2, para desenvolver competências críticas (em curso).

 

  • Instituiremos o Dia da Sustentabilidade na Empresa, envolvendo gestores para debate e networking sobre sustentabilidade (2016).

 

  • Daremos continuidade aos programas de desenvolvimento dos quadros da Empresa potenciando, dessa forma, o talento dos colaboradores em articulação com o plano estratégico da Empresa.

 

  • Monitorizamos  o clima organizacional de forma a elevar o sentido de pertença, orgulho, envolvimento e motivação dos colaboradores.

 

  • Reforçaremos uma cultura de meritocracia.

 

  • Desenvolveremos novas ações que reforcem a diversidade de género.

 

  • Implementaremos o programa de acolhimento para colaboradores do E&P (2016).

 

3. Inovação, investigação e desenvolvimento e promoção de tecnologias eficientes

Objetivos Estratégicos > Linhas de Orientação

  • Assegurar que a estratégia de inovação e investigação inclui áreas de atuação relacionadas com as alterações climáticas.
  • A companhar as tecnologias emergentes e compreender o impacto no negócio e nos diferentes mercados.
  • Promover a investigação e maximizar a produção de biocombustíveis.
  • Promover a investigação, desenvolvimento e implementação de serviços e soluções inovadoras, visando a melhoria da eficiência energética nas operações, nos clientes e parceiros.

Medidas

  • Alocar ao plano estratégico de I&D para as atividades de E&P no Brasil um budget específico para o desenvolvimento de projetos relacionados com a eficiência energética e com a mitigação das emissões de gases com efeito de estufa (GEE).
  • Acréscimo anual de 5% de clientes com acesso a ofertas de eficiência energética (green customers) face ao ano anterior.
  • Estabelecer parcerias com a comunidade científica e tecnológica nacional e internacional para a realização de projetos específicos de eficiência energética e mitigação das emissões de GEE, nomeadamente:
    – programa Galp 20-20-20;
    – formação avançada (doutoramentos) aos colaboradores da Galp Energia;
    – em áreas específicas relacionadas com a eficiência energética e mitigação de emissões.
  • Através da implementação do programa Galp 20-20-20, atingir uma redução de 10% a 15% do consumo de energia (relativamente ao baseline antes do projeto).
  • Produzir matérias-primas para biocombustíveis, nomeadamente óleo de palma (Brasil – projeto Belém).
  • Produzir biodiesel:
    – a partir de matérias-primas residuais não-alimentares (Portugal – projeto Enerfuel);
    – de segunda geração através da tecnologia de coprocessamento de óleo vegetal hidrotratado (HVO) (Portugal – Refinaria de Sines).
  • Atingir, em 2020, os 10% de substituição por fontes de energia renovável (FER) nos combustíveis para os transportes rodoviários, garantindo um mínimo de 60% de redução das emissões de GEE no ciclo de vida.
4. Antecipação de tendências e expectativas de stakeholders no âmbito da energia e clima

Objetivos Estratégicos > Linhas de Orientação

  • Assegurar a inclusão do tema “alterações climáticas” no processo de envolvimento e acompanhamento das expectativas dos stakeholders relevantes.
  • Antecipar o impacto das tendências do sector e criar uma participação ativa em processos de decisão política, no âmbito das alterações climáticas.
  • Monitorizar e comunicar a pegada de carbono da Galp Energia e promover a adoção de práticas que minimizem as respetivas emissões.

Medidas

  • Participar em grupos de trabalho e discussão de novas normas/regulamentos/leis para antecipar tendências e assegurar o cumprimento de todas as novas exigências legais [por exemplo, CONCAWE (ADH – Marine Fuels; ADH – Aviation Fuels), Europia, APETRO, Comissão Sectorial de Normalização para GN no sector dos transportes, etc.].
  • Realizar análise de materialidade das categorias a incluir na pegada de carbono (incluindo âmbito 3 – upstream e downstream).


Atualizado em: 19 Abr 2016

Ação Galp Energia

+ informação »

 

Consulte os nossos relatórios

 

CDP Supplier A List 2015

 

Save more than fuel - 10 dicas para consumo eficiente

The Global Goals

 
= igual a
 
   

Ação Galp Energia

+ informação »

 

Consulte os nossos relatórios

 
= igual a